27 de outubro de 2014 Por
0 Em Reflexões

Sapatos!? (e a cultura austríaca).

170855379582871359_3keynoha_c

Essa definitivamente é uma paixão de todas ou quase todas as mulheres e por que não de todos, uma vez que os homens também estão gostando do assunto!?.

Esses dias conversando com um colega do trabalho, ele me revelou que possui quase 50 pares. Essa quantidade soou no mínimo interessante, não!?

Curiosamente, uma pesquisa americana identificou que os sapatos revelam muito sobre a característica da personalidade de uma pessoa. Seria isso uma regra? Pode ser que sim, pode ser que não.

Quando morava no Brasil, os saltos eram essenciais no meu guarda roupa, mas morando na Europa, a realidade mudou bastante. Os sapatos, além de serem escolhidos para cada ocasião, é preciso tê-los para cada estação.

Nas ruas vemos as pessoas com sapatos mais confortáveis e muitas vezes sujos. Acho que nós, brasileiros, somos mais cuidadosos com o assunto. Lembro que comentei, logo que cheguei aqui, como as pessoas tinham calçados “diferentes”. Eu particularmente achei a maioria horrível ou sem graça demais. Achava bem difícil encontrar calçados bonitos, elegantes, confortáveis e com bons preços, na época era caro e bem difícil achar um que atendesse minhas exigências.

Na cidade imperial, o piso por ser irregular e por andarmos muito, os sapatos sem saltos dominam a área. Claro que os de salto são os amadinhos do coração. Muitas mulheres até usam salto, mas carregam sempre na bolsa ou os deixam nos escritórios, pelo menos um outro par de sapatos (baixos), para que durante o dia também sejam trocados. Tive que me adaptar a situação. Tenho sapatos em casa, no carro e no escritório alguns pares.

Outra coisa interessante são os saltos grossos, vejo que agora eles estão tomando conta das vitrines brasileiras. Mas me lembro que em 2012 fui a um jantar com meu pretinho básico“Burberry” (que metida a chic rs) de salto grosso e percebi que foi bem estranho para algumas das minhas amigas.

Confesso que para mim ainda era novidade, pois tive que ceder e trocar os saltos finos por mais grossos, isso porque aqui o piso e as pedrinhas no caminho acabam com a beleza dos saltinhos delicados. Fora isso, entendi que o conforto é essencial no dia a dia e sapatos de saltos grossos são mais confortáveis.

Por outro lado, vi também que no Brasil muitas da minhas amigas, que só usavam salto, já estão também optando pelas rasteiras, bailarinas, mocassin e slippers. Fiquei feliz em ver que a ditadura do salto está morrendo.

Claro que um salto alto traz aquela maravilhosa sensação de poder e domínio. Amo de paixão, mas a vida não é sempre como a gente quer – rs – e exige, sem sombra de dúvidas, mudanças.

Existe um outro fator que me fez mudar em relação a perspectiva dos calçados.

pantufa_personalizada_cod_058_1-2Na Áustria, as pessoas fazem festa e jantares em casa, e todo, ou melhor quase todo, visitante tira seus calçados e usa pantufas oferecidas pelo dono da casa.

Então muitas vezes você se arruma maravilhosamente e na hora de arrasar com seus lindos sapatos descobre que precisa tirá-los logo na entrada da casa do anfitrião. Ódio… rs

Hoje compreendo o sistema e existe pelo menos alguns motivos para esta questão:

O primeiro é manter a casa limpa, já que aqui quase ninguém tem empregada ou diarista. E ai meu bem, você não vai querer sua casa suja tão rápido não é mesmo? E no inverno quando o gelo derrete, a laminha é certeira. Ninguém quer lambança em casa, ou quer!?

Além disso, as pessoas querem preservar o conforto. A duras penas me adaptei a tirá-los sempre quando visito alguém e por incrível que pareça, hoje fico incomodada quando não os tiro.

Mas isso não é em toda casa, há pessoas que promovem festa e permanecem com os calçados.

Então, se você chegar na casa de alguém e estiver logo na entrada umas pantufas, observe que esta é uma forma simpática do dono informar que na casa dele, ele prefere que você tire os sapatos. Se os donos da casa estiverem de sapato, isso significa que ele te autoriza a ficar calçado.

Isso vai variar de pessoa para pessoa. E ninguém te avisa nada.

Existe o princípo da reciprocidade. Geralmente, quem permite que você use seus sapatos ao visitá-lo, também espera que você os permita manter seus pés calçados ao te visitar.

Então nunca esqueca! Ao usar sapatos, verifique se suas meias estão em ordem, limpas, sem furo e na cor correta, porque você nunca sabe quando terá que tirar os calçados. E cuidado para não ter chulé, porque senão você vai certamente vai passar vergonha.

Beijo e boas meias pra você.

Ah! Abaixo você uma video antigo, mas muito divertido da propaganda de cerveja Heineken.

varias meiasfrt

 

Texto: Kely Martins Bauer / Revisão: Cinthia Stylianou

O conteúdo desse Blog pode ser reproduzido, desde que a fonte http://www.femmevoltatil.com seja indicada.

Imagens: Internet. Se alguma foto for sua e você deseja que ela seja creditada ou removida, por favor entre em contato. Iremos atender sua solicitação o mais breve possível. Obrigada.

kely Pelo Mundo

Veja também

Comentários

  • Reply
    Renatha Ribeiro
    28 de outubro de 2014 at 8:17 am

    Adorei! Muito interessante a diversidade. Abraço,

  • Reply
    Maria Lucia Silva Castelo Branco
    28 de outubro de 2014 at 10:02 am

    Bom, muito bom! Imagino que o seu carro, aí em Viena, deve ser igual ao que tinha no Brasil: um depósito de roupas, sapatos e bolsas. rsrsrs

    • Reply
      Kely Martins Bauer
      5 de novembro de 2014 at 3:45 am

      não mamãe porque não tenho carro permanente hahahaha beijos

  • Reply
    Doze hábitos adquiridos dos austríacos | Femme Volátil
    16 de maio de 2015 at 5:41 am

    […] Tirando os sapatos – Quando os encontros acontecem em casa, todo, ou melhor, quase todo visitante tira […]

  • Deixe um comentário