18 de abril de 2015 Por
0 Em Brasil/ Reflexões/ Viagens

Paraíso na terra: praia do coqueiro solitário.

IMG_2491

Quem adora praia deserta e natureza exuberante deve, sem dúvida alguma, escolher como destino de viagem o nordeste brasileiro, e Pernambuco deve entrar na lista.

Depois de passear por Calhetas, Carneiros, Porto de Galinhas chegou a vez de conhecer a praia de Tamandaré.

O passeio estava programado apenas para pegar uma lancha para fazer mergulho com snorkel e curtir a praia. Porém, no caminho, o nosso guia Daniel Soares, muito simpático e bem informado, nos falou da possibilidade de fazer um passeio de Buggy e conhecer a ilha do coqueiro solitário.

Como adoramos o passeio feito em Calhetas e, coincidentemente, encontramos o divertido casal, Erica e Carlos, que esteve conosco no passeio anterior, também decidimos  fazer o passeio opcional.

Antes chegar a praia, que também ficava cerca de uma hora do nosso hotel, paramos para visitar o forte de santo Inácio de Loyola. O forte é patrimônio do estado de Pernambuco e foi construído no final do século XVII para proteger contra os ataques dos holandeses. E também foi usado como prisão na guerra dos cabanos, no final do século XIX.

Em seguida, chegamos ao charmoso restaurante Taperando Sabor. Como optamos por fazer os dois passeios oferecidos no local, o jeito foi correr, só deu tempo de tomar uma água de côco rapidinho e “simbóra”….

Assim pegamos o buggy e partimos para a Ilha do Coqueiro Solitário que fica na praia do Porto, no litoral sul de Pernambuco…“genti” me conta o que é aquilo?

Fomos de Buggy durante 20 minutos, passando por fazendas com plantações de coqueiros e mata atlântica. A estrada de terra e areia da praia  possui trechos onde a areia é muito fofa e profunda. Além disso, atravessamos duas pontes de madeira que tornam o passeio ainda mais radical! Me deu um certo medo… mas fui me divertindo; o perigo estava em querer fazer fotos durante o percurso, mas no final deu tudo certo e chegamos a um cenário paradisíaco.

Caminhamos cerca de 5 minutos maravilhados com a cor da água e a bela paisagem que estava à nossa frente.

A praia deserta com pedras enormes e, bem no meio, apenas o famoso coqueiro que dá nome à ilha. O cenário parece ter sido desenhado à mão de tão maravilhoso. Escalamos as pedras e ficamos ali cerca de 1 hora admirando aquela beleza sem fim.

Exploramos cada cantinho que a ilha de pedras nos proporcionou. O pessoal aproveitou para entrar na água bem rapidinho, pois tinhamos que voltar para fazer o outro passeio de barco.

Fomos embora com o coração na mão, já que a nossa vontade era de passar mais tempo por lá. Recebemos informação que, mesmo em alta temporada, a praia é vazia e nada de restaurantes ou infraestrutura por perto, o que faz o local mais especial.

De lá voltamos para o restaurante e pegamos o barco para fazer o mergulho. Erica e Carlos foram junto. O passeio rendeu boas gargalhadas. A água nos encantou por inteiro e o mergulho foi bem gostosinho nas piscinas naturais formadas pelos arrecifes, mas eu, particularmente, dispensaria fácil essa opção de passeio e teria passado o dia inteiro na ilha do coqueiro solitário.

Então, se você quer fazer um passeio diferente, fica a dica: faça apenas o passeio de Buggy e deixe para mergulhar em outra praia qualquer do litoral pernambucano.

Após o nosso mergulho, almoçamos o maravilhoso peixe de tapera feito com gostoso filé de peixe grelhado, servido com baião de dois, que é a mistura de arroz com feijão verde, acompanhado de camarão, queijo coalho, creme de leite e um tempero especial da casa. A mistura é simplesmente deliciosa. Me acabei de tanto comer e, para acompanhar, é claro, uma água de côco. Ai, delícia de vida.

Depois do almoço, já quase no final da tarde, chegou a hora de voltar para o hotel e descansar, porque essa vida de praia dá um trabalho! Óh, vida dura essa!

No próximo e último post sobre Pernambuco, vou contar um pouquinho da pousada e da nossa breve visita à capital pernambucana .

 Beijos e vamos as fotos, todas tiradas do telefone. talvez as imagem não transmitam a beleza real de lá! 

 

forte de santo Inácio de Loyola

forte de santo Inácio de Loyola

a caminho do coqueiro solitário

a caminho do coqueiro solitário

panorama

panorama

ponte

ponte que deu medinho

IMG_5870

Ele o coqueiro

mais uma

de pertinho

de pertinho

praia em frente ao restaurante

praia em frente ao restaurante

amo mamão

amo mamão

lancha

passeio de lancha

agua

olha essa água

mergulho

Lugar do mergulho

 

O conteúdo desse Blog pode ser reproduzido, desde que a fonte http://www.femmevolatil.com seja indicada.

Texto e fotos: Kely Martins Bauer

Revisão: Maria Lucia Castelo Branco

 

kely Pelo Mundo

Veja também

Comentários

  • Reply
    Luiz
    19 de abril de 2015 at 12:07 pm

    Viver e não ter a vergonha de ser feliz… cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz….
    Parabéns Kely… esse é o nosso maior patrimônio….
    Viver cada momento nesse mundão de Deus.
    Que você continue sendo a pessoa maravilhosa que é.

  • Reply
    Combi: Recife, Olinda, Ipojuca e Porto de Galinhas. | Femme Volátil
    25 de abril de 2015 at 9:40 am

    […] a pousada e a praia. Os dias de preguiça passaram muito rápido! Os outros passeios você vê aqui, aqui e aqui. […]

  • Reply
    Iana Martins
    28 de abril de 2015 at 12:17 am

    Que lugares maravilhosos!!! Como a natureza é deslumbrante.

  • Reply
    Erika Neves
    29 de abril de 2015 at 9:19 am

    Descreveu direitinho! Foi um prazer estar com voces nesse lugar maravilhoso!!!

  • Reply
    IRAN
    7 de maio de 2016 at 12:18 pm

    …POIS É, UM VERDADEIRO PARAÍSO MESMO. SÓ QUE DO FINAL DE 2015 E CONTINUANDO AGORA EM 2016, OS ASSALTOS VIRARAM ROTINAS. DE CHEGAREM ATÉ 06 POR DIA AOS QUE ALÍ VISITAM. E É O MESMO BANDO DE MARGINAIS QUE FICAM AGUARDANDO SUAS PRÓXIMAS VÍTIMAS EM CIMA DO MORRO DE PEDRAS QUE FICA EM FRENTE A ESTA ILHA HIPER DESERTA.JÁ HOUVE CASO DE AGRESSÃO FÍSICA (FACADAS A UM VISITANTE).

  • Deixe um comentário