22 de fevereiro de 2015 Por
0 Em Asia/ Reflexões/ Viagens

Diário de Bordo 1: Israel – um pouco do mundo por aqui

imageMinhas primeiras impressões foram bem positivas em Israel. Tivemos o mega privilégio de sermos recepcionados já na saída da aeronave pelo amigo do Harry, Abraão, chamado de Avi, que irá nos acompanhar nos próximos dias. Com ele estava um funcionário do aeroporto que nos levou direto para o controle de passaporte. O processo demorou 2 minutos. A única pergunta feita foi se estivemos na África nos últimos meses. Como a resposta foi negativa, recebemos nosso visto, rapidinho.

imageLembrando que aqui não se carimba o passaporte. Recebemos um papel que serve como visto, isso acontece para não prejudicar os visitantes caso tenham o destino em outro país com problemas diplomáticos com Israel.

Dizem que fazer o controle do passaporte é um processo demorado e cheio de perguntas. O que não aconteceu conosco já que passamos direto por todas as fila e tudo foi rápido, gostei👏.

Mega VIP essa receptividade. Sou chic benhē😂😂, até parece!!! 😂😂😂acorda 🙈!

De lá saímos diretamente para Jaffa uma cidade próxima a Tel Aviv.

Pela característica bem singular do lugar, minha sensação foi de estar no Marrocos e Egito. Incrível como nosso cérebro sempre tenta associar novas experiências com as antigas. E eu então que tenho mania de achar um lugar parecido com o outro, foi um prato cheio. Hoje bati o recorde, acho que encontrei um pouquinho de cada continente por aqui.

Mas tão errada não estava não! Avi nos explicou que a cidade é de domínio dos Árabes muçulmanos. O que é bem visivel na arquitetura e atmosfera do lugar.

Atualmente eles vivem em paz com os israelenses, porque esses compram nas lojas e frequentam os restaurantes, principalmente aos sábados quando o comércio está fechado.

Avi estacionou o carro e nos levou pela Orla a um antigo porto desativado com uma série de restaurantes. Uma atmosfera incrível e apaixonante.

Orla

Caminhar pela Orla que protege a cidade das altas ondas do mar, ao entardecer, me lembrou Malecon em Havana, Cuba. Onde as ondas explodem no muro com imensa intensidade. Olha eu de novo com essas associações! Risos

Entramos no Old Jaffa, as escadarias típicas são simplesmente incríveis. Eu me senti num cenário de um filme de tudo perfeitinho (Rs)

Sentamos rapidamente em um café no Old Jaffa e depois partimos para outro ponta da cidade.

Avi, nos levou a restaurante típico árabe, o que no Brasil chamamos de botequim pé de chinelo, para experimentar o típico humus, servido com pão trazido fresco em um saco plástico que foi literalmente jogado a mesa.

No local só os homens trabalham. As mulheres são bem “protegidas” por aqui. O machismo é muito forte nessa cidade especificamente.

Avi disse que se uma mulher muçulmana conversar com um judeu ou israelense ela pode morrer. Os irmãos ficam de olho na menina e paquerar alguém fora do circuito determinado pela família é sentença de morte. Ui.😁.

De lá fomos para o Hotel. Estamos hospedados no Herods é uma delicinha. Logo na entrada é possível perceber o perfume no ambiente o que já me agradou logo de cara. O Check in foi feito no último andar no 17 andar e lá mesmo já tinha a disposição a executiva lounge, com comidinhas e bebidinha enquanto esperávamos.

Nosso quarto no 16. andar com uma linda vista da cidade e de frente pro mar. Apaixonei!

Á noite jantamos com os amigos israelenses num restaurante italiano. Pedi um risoto de frutos do mar que estava uma delícia, mas a porção servia tranquilamente duas pessoas, o que me fez deixar metade no prato. 😔

Lendo o cardápio percebi que aqui se lê de trás pra frente ou seja a capa fica lá atrás. Achei interessante.

Lá ️tb experimentei o nana, um chá preto feito com menta fresca.

O encontro durou 2 horas e foi ótimo.

Ah! é pra ficar mais irritante, ao andar de Taxi do Hotel para o Restaurante achei algumas avenidas de Tel Aviv a cara do Rio de Janeiro😂😂😂

E lembrei que isso eu escutei em 2011 quando a nossa amiga que mora em Israel esteve no Rio comigo e me fez esse comentário. Na época achei estranho, mas hoje tive que concordar. Será que vou achar Brasília por aqui!?

Bom! não sou a única ️que faz essas comparações! E vc!? Também associa um lugar a outro!? Conta pra gente!

imageimageimageimageimageimageimageimage

Beijos e até o próximo post😘

Fotos também no Instagram @kelypelomundo

 

kely Pelo Mundo

Veja também

Comentários

  • Reply
    zelia
    22 de fevereiro de 2015 at 8:43 am

    Adorei Israel…tem muito pra ver…

  • Reply
    Maria Lucia Silva Castelo Branco
    22 de fevereiro de 2015 at 12:36 pm

    Esse saiu mais como uma página de diário pessoal. Muito bom!!!!! Beijos.

  • Deixe um comentário