15 de julho de 2015 Por
0 Em Europa/ Reflexões/ Viagens

Estônia um paraíso medieval.

Oie!

A viagem para França foi maravilhosa. Só que foi canseira também. Cheguei com aquela sensação de querer tirar “férias das férias”. E foi exatamente o que aconteceu. Trabalhei bastante 4 dias  e, na quinta passada à noite, embarquei para Estônia.

Gente! Foram dias deliciosos de descanso, consegui dormir, relaxar um pouco, e ainda fazer vários programas.

Estamos no verão, mas o verão no norte da Europa é frio. Muito frio. No sol, a sensação térmica é de 22 graus, e sem ele, e com o vento forte, a temperatura chega a 15 graus. Enquanto que, em Viena, estávamos com verão de verdade, com temperatura acima de 30 graus.

Check-list – A minha sorte é que preparei uma mala para meia estação e isso inclui roupas quentinhas na bagagem. Quase esqueci o biquíni. Só coloquei na mala porque o santo Harry me lembrou. Ainda não me acostumei a associar baixa temperatura aos trajes de banho. Definitivamente, vou fazer uma check-list de viagem.

Essa viagem foi cheia de surpresas.

Passaporte – A viagem começou tensa. No aeroporto, Harry descobriu que esqueceu o passaporte. Na União Européia não é necessário viajar com passaporte, desde que você esteja com um documento oficial de  identidade. Sugeri a apresentação da carteira de motorista e  dai a minha surpresa: o documento não serve para o embarque, porque não consta a nacionalidade do ser humano. Tomei um susto, não sabia. Então fica a dica, use sempre passaporte para garantir. A atendente foi gente boa e autorizou o embarque, mas informou que poderíamos ter problema no retorno, o que obviamente não aconteceu.

O voo – Eu sei que soa estranho para uma pessoinha como eu, que adora estar em outros países, mas preciso confessar uma coisa: eu morro de medo de viajar de avião. Mas a vontade de conhecer outros lugares é tão grande que o jeito é superar este sentimento.

Desde que uma grande amiga morreu em 2006, naquele terrível acidente da Gol, eu nunca mais viajei tranquilamente. E descobri, recentemente, que muitos dos meus amigos também desenvolveram esse sentimento na hora de  voar.

Sempre fico tensa e procuro dormir o mais rápido possível, mas depois de 1 hora relaxo. Outra coisa estranha, mesmo tendo medo, eu adoro uma janelinha, pois depois que relaxo curto as alturas… Agora, durante a turbulência … eu acho que rezo em todas as línguas e inclusive a dos anjos.

imageDesta vez o voo era numa aeronave pequena, o que só aumentou meu pânico, mas resolvi encarar o medo de frente e, sentada no lado da janelinha, comecei a filmar apenas a roda. Pra minha surpresa vi uma das imagens mais lindas de Viena. Pela primeira vez vi o Rio Danúbio das alturas!!!! Eu, maravilhada, não sabia se ria, se fotografava ou filmava!!!! Uau!!! Amei! Me deliciei com a viagem e foi um dos voos mais tranquilos que já peguei na minha vida.

image

Ilha  – Saímos de Tallin de manhã. Passeamos pela bela vegetação do país por duas horas até a cidade Virstu para pegar o Ferry boat. Depois de 30 minutos em alto mar, continuamos nossa viagem de van por mais uma hora até a cidade de Kuressaare, na ilha Saaremaa.

image

A cidade, que existe desde 1154, é mini e fica nos redores do castelo medieval  de 1381. Me senti na Disney real.

À noite, teve a abertura do festival medieval, com direito a fogos de artifício, danças e encenações teatrais.

O castelo Kuressaare Episcopal é a única fortaleza medieval Báltico preservada na sua totalidade. No sábado, aproveitei o dia de sol para passear e ver as encenações a cavalo, procissões e tudo mais bem característico. Incrível ter a sensanção de ter voltado no tempo.

imageEscuridão quase desconhecida – No verão, o sol permanece por muito tempo brilhando. Às 9:30 da noite ainda víamos o sol brilhar fortemente, e por volta da meia noite, um céu azul num tom médio indicava ser noite. Uma experiência incrível. A foto foi tirada nesse momento de contemplação.

image

Vida boa: Sauna, piscina e massagem. Eu sou limpinha!

Como o objetivo era descansar, aproveitei toda as instalações do delicioso Arensburg Boutique Hotel & SPA.  A região é bem conhecida pelos Spas oferecidos.

Eu, particularmente, tenho um problema em relação a piscina. Se tiver gente demais, ou pessoas com aparência de suja, eu não entro, pode me chamar de fresca, e ai que vem algo especial que pertence à cultura local.

Hábitos de higiene – Antes ou depois da sauna, lembrando que sauna aqui se faz pelado, se toma uma chuveirada e depois se vai para a piscina. A sauna era só para mulheres e todo mundo meio controla todo mundo pra ver se você se lavou. Adorei.

Sei disso porque, quando eu entrei na área do chuveiro, passei direto porque queria primeiro ver o ambiente para saber se iria entrar ou não na piscina. Dai veio uma senhora já falando: de onde você é? Eu respondi ser brasileira e ela num tom arrogante disse: “olha, você tem que tomar uma ducha. Eu logo respondi: “eu sei! No meu país a gente também faz isso”.

Eu, pelo menos, não consigo sair do quarto de hotel sem tomar banho. E ai começou nossa mini conversa. Inclusive falei pra ela que no Brasil as pessoas tem o hábito de tomar banho pelo menos duas vezes por dia. Ela me olhou com a cara de espanto e eu dei o meu belo sorriso irônico de quem diz… “querida, não se preocupe, eu sou limpinha” hahahhaah.

Brasil na Estônia

imageRestaurante – Fomos jantar num restaurante chamado Trahter Veski. Ele funciona dentro de um moinho construído em 1899. Jantamos o prato tradicional, que é feito de carne de porco, chucrute, e um molho de cogumelos, acompanhado de um delicioso pão preto levemente adocicado.

O ambiente é simples e bem rústico. Os talheres me chamaram a atenção, pois me lembraram os usados na minha casa no tempo de criança, e fui olhá-los detalhadamente. Para minha surpresa eles eram brasileiros: os famosos Tramontina.

image

Ferry boat – Voltamos para Tallin e nas proximidades do porto de Saaremaa havia uma fila quilométrica, porém nosso motorista já tinha feito reserva no barco, o que nos poupou cerca de 2 horas e meia de espera. Então fica a dica: indo à ilha, procure saber como comprar antecipadamente seu ticket. O rapaz vendia peixe no porto.

 Tallin, a bela cidade medieval.

image

Chegamos domingo à tarde em Tallin e reservamos duas horas para, na companhia de Lina, uma guia local, passear pela pequena cidade velha.

Ela nos contou também parte da história, especialmente de suas experiências pessoais, relacionadas ao governo da Ex-União Soviética. Foi um passeio agradável e bem proveitoso. A cidade me supreendeu.

Tudo por lá está relacionado ao tempo medieval. Você encontra em várias partes da cidade barraquinhas e restaurantes com pessoas vestidas a caráter. A arquitetura é belíssima e cada casa tem seu estilo especial.

No dia seguinte, saímos para ver a cidade com todos os detalhes.

Café – Fizemos uma pausa no café mais antigo da cidade, o Kalev Maiasmokk Kohvik, onde você pode ver o trabalho manual de marzipã feitas com amêndoas. Acabei pedindo uma torta de cereja com marzipa e chocolate quente.

imageCatedral de Alexandre Nevsky – A belíssima catedral ortodoxa é herança do governo russo e quase foi demolida, mas um referendo nacional optou por deixar o monumento na cidade.

Farmácia na praça  central é uma das mais antigas da Europa. Funciona desde 1422 e possui um pequeno museu, porém fecha na segunda-feira.

Passagem de Santa Catarina parece um cenário de filme épico. Fica numa rua com um corredor com paredes de pedra, teto arredondado e nas paredes enormes  lápides do século XIV.

imageCasa dos Cabeças Pretas. É uma casa de espetáculos que, nos tempos antigos, reunia associação de mercadores solteiros. Depois de casados, passavam para a Grande Guilda. Os homens eram uma espécie de “soldados” que defendiam a cidade durante as batalhas, na tentativa de mostrar sua valentia. A casa funcionou até a ocupação soviética.

imageRestaurante – E para finalizar nossa viagem, almoçamos no restaurante Tchaikovsky. O ambiente é requintado e possui cozinha francesa misturada com russa. Uma experiência gastronômica super deliciosa.

Informações adicionais.

Wi-fi: A internet gratuita pode ser acessada em quase todos lugares como: cafés e hotéis. Nos aeroportos, inclusive, são disponibilizados telefones para acesso à internet

Otimizando – Como a cidade é pequena, aconselho, na máximo, dois dias por lá.

Se você quiser dar uma esticada, dá para conhecer Helsinki (Finlândia), Estocolmo (Suécia), São Petersburgo (Rússia), Riga (Letônia), de ferry boat. Existem ferry boats expressos que fazem a viagem em pouco mais de uma hora.

imageAlimentação – Se você gosta de peixe e frutos do mar a Estônia é o lugar ideal para consumí-los. Além disso, você vai encontrar uma mescla da comida Alemã e Russa.

O café da manhã é quase um almoço. Além das salsicha, ovos e bacon são servidos peito de frango.

Bom eu vou ficando por aqui e no próximo post volto com mais detalhes da última viagem a França.

hotel

Hotel em Kuressaare

castelo

Castelo Medieval em Kuressaare

flor

flor típica da Estonia

teatro

teatro

castelo

castelo medieval em Kuressaare

Dança

As meninas da dança

cavaleiro

Jogo medieval

carro elétrico

Carro elétrico

placas nas estradas

Pela estrada

Tallin

Cidade velha de Tallin

feito à mão

feito à mão

cidade velha

nas proximidades dos muros.

Vista d cima

Vista de cima

Portao original

Portão original

Placas

Placas nas ruas

A rua é uma gracinha bem típica

a caracter

Vestida a caráter

delicias do paladar

delicias do paladar no restaurante Tchaikovsky. peixe

no castelo medieval e sua comida.

 

O conteúdo desse Blog pode ser reproduzido, desde que a fonte http://www.femmevolatil.com seja indicada.

Texto e fotos :Kely Martins Bauer

Revisão: Maria Lucia Castelo Branco

kely Pelo Mundo

Veja também

Comentários

  • Reply
    Iana Martins
    16 de julho de 2015 at 12:16 am

    Bom, muito bom. Um roteiro completo com as informações mais precisas. Fotos perfeitas. E aí? Quem já está de mala pronta? Quero ir…
    Beijos

  • Reply
    zelia
    16 de julho de 2015 at 2:45 am

    Adorei muito legal mesmo….você foi com grupo,bj

  • Reply
    anabarandas
    16 de julho de 2015 at 8:26 am

    Conheci Tallin, amei!!!!!!!!!!!!! Vale a pena! Quero fazer uma viagem para fazer mais Estonia, Letonia e Lituania!!! Vale a pena!

  • Reply
    luiz roberto
    19 de julho de 2015 at 10:11 am

    Adorei viajar na sua viagem….Fico muito feliz em saber de seus passeios… por lugares mágicos.
    Obrigado pelo presente.Beijos papai

  • Reply
    Bendito banheiro! | Femme Volátil
    23 de setembro de 2015 at 7:52 am

    […] no aeroporto de Tallin, na Estonia, quando fui ao “toillet”. Achei o banheiro divertido, uma vez que em cada porta […]

  • Deixe um comentário