Frufru feminino

556385_280226245415653_499276172_n
Ah!!!! Que mulher que não gosta de detalhes, enfeites, decoração?

Quem não fica feliz com algo novo que deixa sua casa ou você mesma linda e charmosa?

Somos assim: femininas, dóceis e cheias de “frufru”.

Adoro essa expressão, que no dicionário informal explica que é esse misturado todo que ninguém sabe o que é, mas ao mesmo tempo sente.

Já o formal indica a palavra frufru como: Ligeiro ruído produzido pelo atrito de folhas ou de roupas.

Para mim a melhor definição ainda é  frescura;  essa “coisa” delicada que tanto gostamos que nos permite ser femininas.

E neste blog essa sessão é indicada a tudo isso misturado.Um pouco de beleza, moda e assuntos relacionados ao nosso universo.

Estamos abertos para ver o que vai dar.

Os  textos relacionados a este tema você encontra no Menu acima.

Beijinho

Kely

Ps: A foto dessa página foi retirada da Internet.

Comentários

  • Reply
    iram Matias
    10 de março de 2014 at 6:10 pm

    Adorei o pontapé inicial. Com certeza aqui, vc vai se deitar e encantar as pessoas. A experiência é sensacional! Boa sorte amiga! Voltarei a te visitar.

    • Reply
      Kely Martins Bauer
      6 de abril de 2014 at 1:04 pm

      Obrigada Iram pelas palavras e pela visita.
      Espero te ver por aqui.
      Um beijo enorme

  • Reply
    Paula
    11 de março de 2014 at 1:26 am

    To doida para ver os frufrus!!! Adorei!

  • Reply
    Bernadete
    20 de março de 2014 at 1:19 am

    Estou muito feliz com a sua iniciativa de escrever e compartilhar suas experiências, sentimentos, observações e outros. De um certa forma me sinto um tanto quanto responsável, pois há tempos te falei para escrever sobre suas viagens, vai ser muito bom curtir e acompanhar . Parabéns, vá em frente. beijos titia

  • Reply
    Iana Leite Martins
    3 de abril de 2014 at 1:25 pm

    Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (27), em março de 2014, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), órgão do governo, mostra que 58,5% dos entrevistados concordam totalmente (35,3%) ou parcialmente (23,2%) com a frase “Se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros”. Segundo o levantamento, 37,9% discordam totalmente (30,3%) ou parcialmente (7,6%) da afirmação – 3,6% se dizem neutros em relação à questão.
    O estudo também demonstra que 65,1% concordam inteiramente (42,7%) ou parcialmente (22,4%) com a frase “Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas”, enquanto 24% discordam totalmente, 8,4% discordam parcialmente e 2,5% se declaram neutros.
    A pesquisa ouviu 3.810 pessoas entre maio e junho do ano passado em 212 cidades. Do total de entrevistados, 66,5% são mulheres. A assessoria do Ipea não informou qual o percentual de homens e de mulheres que opinaram especificamente em relação à questão do comportamento feminino.

    Para mais da metade dos brasileiros, mulher com roupa curta merece ser estuprada. Esse dado assustador foi divulgado na semana passada pelo Ipea, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

    Nas delegacias onde são registrados os casos de estupro, o que se percebe é que as vítimas são escolhidas porque estão vulneráveis e em situações de risco.
    O ambiente onde a vítima está é o fator mais observado pelo criminoso. Quem ouve os depoimentos de mulheres vítimas de violência sexual diz que o agressor não escolhe o alvo pela aparência física ou pelo modo de se vestir.

    Sabemos que vivemos em um mundo machista e extremamente preconceituoso e que as pessoas, aqui no Brasil, dão tanta importância à aparência que acabam se colocando fora da realidade.

    Essa é uma boa oportunidade de registrar como sonho com pessoas melhores, com um país melhor. Considero para mim e admiro nas pessoas atitudes como gentileza, educação, consideração e isso tudo se resume em uma única palavra: RESPEITO.

    Assim como o machismo atrasa a vida das pessoas o feminismo também. Sejamos pessoas mais comprometidas com a vida de um modo geral.

    • Reply
      Kely Martins Bauer
      6 de abril de 2014 at 1:14 pm

      Respeito é a palavra da vez.
      E que possamos ser mulheres mais presentes e que violência seja retirada da realidade do mundo feminino.
      Beijos
      K.

  • Reply
    Lucia Castelo Branco.
    7 de abril de 2014 at 5:37 pm

    O tema é sempre presente: respeito. respeito ao próximo, respeito à vida, respeito às liberdades individuais, respeito aos sentimentos. Por isso, querida, continue fazendo “frufrus” e trazendo alegria às pessoas a quem respeita e quer bem. Beijos.

  • Deixe um comentário