19 de julho de 2014 Por
0 Em Delicias do paladar/ Reflexões/ Viagens

As montanhas e seus encantos 1/2

Quando se passeia pelos campos de Salzburg não é difícil entender a imponente beleza das montanhas e a modéstia da vida do campo.

Aqui tudo é bem cuidado. As casas com suas flores nas janelas e seus jardins sem grade ou cerca, deixa qualquer visitante de olhos bem abertos.

Mas não para por ai.

Liberdade, luxo e simplicidade. São palavras que definem um pouco a característica deste lugar.

Semana passada fomos para o leste da Áustria.

Um casal de amigos, nos convidou para  celebrar os 50 anos do Harry num hotel fazenda.

Winterstellgut_Panorama Fazenda por aqui tem uma dimensão bem diferente daquela que conhecemos no Brasil. Aqui não tem porteira e nada delimitando com cerca e não é gigante como as brasileiras.

O que pra mim é bem interessante de se ver.

Depois de inúmeras curvas rumo ao alto das montanhas, chegamos ao nosso destino. O lugar possui uma alameda de pinheiros logo na entrada.

Ao passar pela mini floresta vemos o hotel.

Com apenas 5 suítes a reserva precisa ser feita com no mínimo de 4 meses de antecedência. Já seu restaurante típico é aberto ao publico de quarta a domingo e se consegue uma mesa com mais facilidade.

O hotel pertence nada menos que ao dono da Red Bull.

Aqui cada detalhe é milimetricamente bem pensado. No mini apartamento é possível desfrutar da sofisticação misturada ao rústico, uma combinação perfeita pra quem gosta de conforto e da vida no campo.

Após o check-in fomos fazer reconhecimento da área.

Logo atrás do hotel é possível ver hípica bem organizada e ao lado, os pastos livres. Caminhando um pouco chegamos a um maravilhoso lago natural que reflete as árvores e montanhas aos arredores. No verão é possível nadar e no inverno patinar sobre o gelo.

Após a área ser reconhecida, nos restou aproveitar a ótima noite no restaurante local com a cozinha típica da região regada ao delicioso vinho branco. E depois de muita conversa nos entregamos aos braços de Morfeu.

O dia seguinte amanheceu nublado, mas nada tirou o ânimo de aproveitar o ar puro.

Depois de tomar um delicioso café da manhã com direito a suco natural de maçã com cenoura, me senti uma magnata (risos). Bom pra você brasileiro isso é normal, mas aqui suco natural é a cara da riqueza, pois não encontramos em qualquer lugar. Se for 100 por cento laranja então… pra mim é a cara da nobreza. Amanhã vou ser rainha. (Rs). Brincadeiras a parte isso é uma das coisas que mais sinto falta da nossa terra.

Mas a vida não é descanso não! A palavra de ordem na região é wandern, que significa caminhar por horas na montanha.

Só que pra variar eu não tinha os equipamentos necessários. Esqueci completamente de trazer tênis. E pra resolver o caso fomos a vila mais próxima. Comprei pela 1. vez um sapato apropriado para essas atividades nos alpes.

A nossa caminhada aconteceu fora do complexo do hotel e para chegar a pausa durou duas horas, claro que num ritmo devagar, porque eu não tenho costume e haja preparo se você quiser ir rápido.

Mas tem uma vantagem, porque aqui não se tem pressa… vou apreciando cada detalhe pelo caminho, principalmente as flores na beira da trilha.

O mais legal dessas caminhadas é que em algum lugar no caminho se faz pequenas ou longas pausas no Hütte, que são pequenas cabanas, com restaurantes espalhados pela montanha.

Lá tomamos vinho e fizemos um lanchinho com direito a queijos, presunto cru e as mais deliciosas pastilhas. Gente! aqui se toma vinho o tempo todo não se assuste, não virei alcoólatra, tomo só um pouquinho. rs

Ao caminhar e bater papo pelo caminho, a cena é tão deslumbrante que parece filme. Daí é possível entender a beleza dos campos do filme a noviça rebelde.

Tudo tão singelo, meigo e super bem cuidado apesar de ser pastos selvagens. Um encanto.

Depois da nossa breve pausa, voltamos ao hotel.

A  volta foi mais rápido e demorou apenas uma hora, já que pra baixo todo santo ajuda.

Jantamos e voltamos para a suíte presidencial rs.

Bom amanhã encerro contando a outra parte de história mostrando um pouquinho da culinária local.

Abaixo algumas fotos do passeio.

Foto-44

Vista do quarto

Foto-36

O Hotel fazenda visto do alto da montanha durante a trilha

Foto-42

Foto-41
Foto-48Foto-43

Foto 3Foto-461833_24

 

kely Pelo Mundo

Veja também

Comentários

  • Reply
    Edmea Oliveira
    19 de julho de 2014 at 9:45 am

    Fiquei com saudade de Salzburgo e com imensa vontade de conhecer este paraíso. Depois conte como chegar! Parabéns pelo artigo! Bj

    • Reply
      Kely Martins Bauer
      19 de julho de 2014 at 5:49 pm

      Obrigada para sua próxima visita que tal esse destino?
      Beijos

  • Reply
    Lucia Castelo Branco.
    19 de julho de 2014 at 7:36 pm

    Oi, filhota, conheço Salzburg e acho simplesmente maravilhosa a cidade. Fico feliz de saber que você, além de trabalhar muito, aproveita a vida com intensidade. Transmita ao Harry o meu abraço pelo aniversário. Beijos.

  • Reply
    As montanhas e seus encantos 2/2 | Femme volátil
    20 de julho de 2014 at 6:59 am

    […] de duas noites no paraíso (post anterior) chegamos aos dois últimos dias no estado de Salzburg, no leste da […]

  • Reply
    Iana Leite Martins
    21 de julho de 2014 at 9:59 am

    Que charme, que lugar maravilhoso!!

  • Reply
    Tá com neve lá? É pra lá que eu vou.  | Femme Volátil
    25 de janeiro de 2015 at 8:48 pm

    […] a temporada de subir as montanhas  e esquiar. […]

  • Deixe um comentário