27 de julho de 2014 Por
0 Em Reflexões

Água na boca! Big Smoke!

Viena no verão bomba! Tudo aqui é mais leve, incluindo as roupas. O povo fica tão ansioso que quase sai pelado. Sandálias, bermudas e chinelos fazem parte do cotidiano de segunda a segunda, quando está quente.

Se vê muita gente na rua com sorriso no rosto, isso quando não está muito quente, pois caso contrário a gente só vê os rostinhos rosadinhos quase derretendo e cansados.

Nessa época do ano todo mundo quer se encontrar e qualquer encontro acontece do lado de fora, ou seja nos parques ou nos cafés onde os donos colocam suas mesas nas calçadas. Restaurantes fechados, sem jardim ou calçadas, muitas vezes ficam as moscas quando o sol brilha.

Com os dias extremamente quentes, a galera aproveita para se refrescar um pouco nas piscinas públicas, “particulares” quem ás tem em casa, quem pode toma banho de mangueira no jardim ou quem quiser pode dar um mergulho no Danúbio ou em outro laguinho qualquer. Para os alternativos, há inclusive o FKK, uma região a beira do rio Danúbio destinada aos nudistas.

Outra alternativa de encontros é o famoso Churrasco que é também um dos meus programas prediletos do verão.

E atenção churrasqueiros de plantão e/ou carnívoros como eu:

Viena agora tem mais uma opção para quem quer comer uma carninha.

Foto 1Chegou na capital austríaca o restaurante Big Smoke*, um churrasco texano, bem diferente do nosso brasileiro e do austríaco. A carne é defumada e sem igual.

Ao lado do canal do Danúbio o lugar parece uma espelunca, especialmente do lado de fora onde fica a cozinha, mas não se preocupe, visitei o local e tudo por dentro é bem limpinho. Mas a cozinha ser num container é exatamente o charme que transforma o lugar em “cool”.

A carne é assada em um forno a gás, em formato cilíndrico (cortado na metade), ligado a uma câmara abastecida a lenha, o toque que dá o leve sabor do defumado. O fogo nunca chega diretamente as carnes e elas são assadas vagarosamente podendo levar mais de 12 horas, e hum! ficam maravilhosas.

No ambiente das mesas é tudo rústico e bem feito, o bar parece uma penteadeira de camarim de teatro rs, há quem falaria que parece penteadeira de quenga, olha o preconceito, rs.

Com uma área aberta e outra coberta, o restaurante é bem ventilado e é ideal tanto nos dias quentes de sol quanto nos dias nublados, com direito a chuvinha chove não molha.

Inaugurado em maio o restaurante terá suas portas abertas até o final da temporada de verão no final de setembro, mas conversando com o gerente descobri que há pretensão de abrir no centro da cidade um estabelecimento para que durante o inverno também possamos “churrascar”.

Com poucos meses de vida já é considerado o restaurante nr.1 localizado próximo as águas.

As carninhas de costela de porco são super saborosas e chegam a derreter na boca de tão macias e suculentas. O frango empanado é uma delicia. Só de pensar fico com água na boca.

O atendimento também foi aprovado: é bom, rápido e o preço super justo para as grandes porções que servem até duas pessoas. Sem contar que a galera é gentil e simpática, o que em Viena já conta como diferencial.

Pra quem quiser tomar uma biritinha, super leve e docinha recomendo  o “Lynchburg Lemonade”, uma limonada deliciosa com Whiskey Jack Daniel´s.

Agora tem só um problema, eles não reservam mesa e o tempo de espera pode ser de  40 min. Então a dica é ir cedo ou ter paciência para esperar e aproveitar para passear às margens do canal Danúbio.

Quem tiver por Viena é uma boa pedida.

Foto 4

Biritinha

Foto 2

Espelunca. Ah não, é a cozinha por fora.

Foto 5

Ambiente coberto a noite

Foto 4

Ambiente coberto de dia

Foto 3

Bar e sua penteadeira

Foto 3

Carne defumada. Aquele espaço ali vazio estava uma carninha deliciosa

Foto 2

Ambiente de fora

Foto 2

*Esse post não é vinculado a nenhuma parceria com o estabelecimento. Apenas fui, comi e aprovei

O conteúdo desse Blog pode ser reproduzido, desde que a fonte http://www.femmevolatil.com seja indicada. 

 

 

kely Pelo Mundo

Veja também

Comentários

  • Reply
    Iana Leite Martins
    28 de julho de 2014 at 12:15 pm

    Que lindo!! Que delícia!! Quero provar!!!
    Beijos mil,
    Iana

  • Reply
    Anônimo
    31 de julho de 2014 at 8:09 pm

    Hummm! Já está convidada para vir aqui em casa provar um filé feito no fogareiro, é dos Deuses. rsrsrs.
    Bernadete

  • Deixe um comentário