7 de novembro de 2016 Por
5 Em Reflexões

Aceita que dói menos

pretty-woman-1509956_960_720Relacionamento é uma troca e se alguém não quiser mais trocar suas experiências, suas alegrias e tristezas, não se entristeça… simplesmente deixe ir.

“Aceita que dói menos”

Esse foi o conselho que uma amiga recebeu enquanto chorava o fim  de um relacionamento. Essas palavras ficaram martelando na minha mente por dias e eis que, pensando um pouco mais, percebi que ela cabe não apenas para um relacionamento amoroso, mas para todo e qualquer tipo de relação.

Sabe aquela amizade que só você procura, que só você conta suas intimidades? Aquele cara ou aquela menina que só você puxa a conversa, ou aquela paquera que só liga de segunda a quinta? Pois é! Está na hora de rever algumas coisas. Todo  relacionamento é feito em mão dupla. De nada adianta se apenas você investe e a outra pessoa não dá a devida importância. Preste atenção naquele papo com a amiga, onde só você conta as coisas e ela não, porque no fundo você sabe que ela só vê você como uma concorrente. Aquela pessoa que não quer te ver feliz, e sempre dá um jeitinho de roubar sua felicidade, desanimando-o ou criticando-o. Aquelas pessoas que comentam na sua frente que está tudo lindo, mas por trás é a primeira a falar mal. Aquele tipo de gente que diz “nossa eu sempre vou te contar as coisas” e você sempre fica sabendo tudo pelos outros ou quem diz “nunca vou puxar o seu tapete”, mas na primeira oportunidade sai te atropelando. Que tipo de comportamento é esse? O que essas pessoas estão tentando nos comunicar?

Eu tenho descoberto que a melhor antena é a nossa intuição. Certamente será ela quem vai captar as nuances da comunicação verbal e não verbal e nos sinalizar até onde ir.

Com frequência escutamos os conselhos que dizem “preste atenção nas frases”, “esteja atenta aos olhares”. “Nem todo mundo pensa igual a você”. Não é mesmo? O mundo passa o tempo todo falando pra gente se proteger, guardar nossos sentimentos; e muitas vezes ele tem razão.  Ou será que não?

Eu tenho uma grande dificuldade em aceitar essas restrições.  Penso cá comigo: “poxa, vou passar a vida guardando essa energia de felicidade dentro de mim por medo da maldade dos outros?

Eu decidi que não!

Se estou feliz, vou dispensar essa energia boa que trago dentro de mim, e quanto a tal inveja não vou me preocupar com ela. Infelizmente não é possível administrar o sentimento alheio. O meu conselho é: não se permita invejar nada de ninguém, procure a sua felicidade. Cada um tem o seu potinho de ouro repleto de alegria escondido no caminho da vida.

Acredito apenas que não podemos guardar essa tal felicidade num quarto pequeno, pois essa energia do bem precisa expandir-se. O importante é ir dormir com a cabeça tranquila, e desejar paz às pessoas que não conseguem ver com a alegria as conquistas dos outros.

Coisas boas foram feitas para serem compartilhadas e se alguém não sabe lidar com a alegria ou o sucesso alheio vai ter que cuidar desse assunto pessoalmente. Não cabe àquele que traz em si a felicidade entristecer-se porque alguém não soube lidar com a situação.

Felicidade dividida é felicidade multiplicada. Aprenda a se alegrar com a alegria dos outros, pois essa energia volta pra você. Inveja não traz nada de bom, felicidade sim!

Lembre-se sempre que relacionamento é uma troca e se alguém não quiser mais trocar suas experiências, suas alegrias e tristezas, não se entristeça… simplesmente deixe ir.  Nem todo mundo está preparado para receber o que você quer e pode dar. E quando isso acontecer é preciso cortar os laços para deixar o velho sair e o novo entrar.

Aceita que dói menos

Beijos e até o próximo post

O conteúdo desse Blog pode ser reproduzido, desde que a fonte http://www.femmevolatil.com seja indicada.

Texto: Kely Martins Bauer

Revisão: Maria Lucia Castelo Branco

Foto: Pixbay.com

kely Pelo Mundo

Veja também

5 Comentários

  • Reply
    LondresPraVocê
    7 de novembro de 2016 at 6:48 am

    Aconteceu algumas vezes com amizades! Sabe aquela pessoa que vive te dizendo que quer fazer algo e, quando finalmente faz, você é a útlima a saber? E por outros! Simplesmente deixei de lado! O pior é que a outra parte ficou furiosa comigo! As vezes sentir raiva é sinal que nós estamos agindo errado! Beijos!

    • Reply
      Kely Martins Bauer
      7 de novembro de 2016 at 7:01 pm

      Tina a gente tem que deixar ir, é melhor para todos!
      Beijos e obrigada por compartilhar.
      Kely

  • Reply
    Victória Freitas
    8 de novembro de 2016 at 5:49 am

    Lindo post, Kely!
    Muito do vviv e já vivi…
    Beijooo!

    • Reply
      Kely Martins Bauer
      8 de novembro de 2016 at 7:38 am

      Obrigada Vic pelo comentário… Prossigamos feliz beijos mil

  • Reply
    LUIZ ROBERTO
    8 de novembro de 2016 at 9:34 pm

    Dear, I am more and more proud of you…. great text…nice lesson for all of us…
    Kiss Daddy

  • Deixe um comentário