14 de junho de 2014 Por
0 Em Reflexões/ Viagens

A vida sempre recomeça… (Camboja)

IMG_8667Isso mesmo, pra cada morte há um nascimento.

Quando algo morre, automaticamente se cria um espaço que naturalmente será preenchido por algo que começa.

Os espaços preenchidos são sempre os vazios deixados ou lugares abandonados.

Tão natural esse processo, que a própria natureza consegue se recriar e se expandir depois de um trágico momento de destruição ou abandono.

Prova disso são os templos sagrados de Angkor no Camboja.

IMG_0857Em dezembro de 2013, estivemos em Siem Riep. Lá, vimos templos destruídos e abandonados por homens que saíram sem deixar explicações. Mas como todo espaço vazio é preenchido, a natureza acabou por tomar conta do lugar.

Tudo se expandiu e as árvores com suas raízes ultrapassaram as fronteiras das pedras impostas pelos homens e formou belos monumentos.

Algo inexplicável e extremamente pomposo pelos olhos de um viajante.

IMG_8724As árvores com suas grossas e singulares raízes expostas impressionam qualquer um. Sua magnífica majestade e força nos deixam embasbacados com tamanha beleza.

Lá é tudo grande e gigantesco e nos faz pensar no poder superior ao da humanidade, porque a natureza é capaz de se recriar sempre.

E essa capacidade de se inventar  é um belo exemplo a ser percebido e definitivamente deve ser seguidos por todos nós.

Nos recriar  em meio ao caos e transformar a tragédia em majestade.

 

 

IMG_8651Os franceses descobriram por um acaso os templos há cerca de 100 anos e estão os reconstruindo. Tentando  refazer sua beleza original. Mas a reconstrução  nunca será fidedigna ao original, porque o que se foi já acabou e agora é possível apenas recriar.

E o novo pode se parecer com o original, mas jamais será igual.IMG_8665IMG_8706IMG_8674

 

 

Texto: Kely Martins 

Fotos: Kely Martins 

O conteúdo desse Blog pode ser reproduzido, desde que a fonte www.femmevoltatil.com seja indicada. 

kely Pelo Mundo

Veja também

Comentários

  • Reply
    Lucia Castelo Branco.
    14 de junho de 2014 at 9:42 pm

    Oi, Kely querida, a sua sensibilidade está cada vez mais aflorada. Uma beleza seu texto e suas fotos. Beijos carinhosos.

    • Reply
      Kely Martins Bauer
      15 de junho de 2014 at 8:06 pm

      O lugar é tão sensacional que merece poesia. Fico feliz com suas observações…
      Beijos…

  • Reply
    Iana Leite Martins
    16 de junho de 2014 at 12:18 pm

    Que lindo!!! Ter a oportunidade de vivenciar o renascimento, e ter essa consciência faz a vida enriquecer-se. Viajo nas tuas palavras.
    Um beijo grande.

  • Reply
    Sarah Bontempo
    23 de julho de 2014 at 6:04 pm

    Amei Amei!

  • Deixe um comentário