21 de fevereiro de 2018 Por
2 Em Comportamento/ Reflexões

9 Atitudes para evitar o consumo desnecessário

Sempre fui uma consumista de mão cheia. Hoje sei que o exagero é uma forma de suprir carências. E confesso que preciso estar em permanente te vigilância para manter um novo estilo de vida.

Quando eu era criança, meu pai sempre dizia que a minha frase predileta era “me dá”.

Os anos se passaram e eu comecei a trabalhar aos 17. Logo fui gastar meu dinheiro em consumo desnecessário. Era capaz de entrar numa loja e levar três pares de sapatos iguais que mudavam apenas a cor.

Dez anos depois, aos 27 anos de idade, mudei-me para a Áustria e tive que deixar pra trás quase tudo que tinha, levando  apenas  duas malas de 32 quilos. Para mim foi uma mudança radical, mas amei a experiência de ter poucas coisas. No processo de mudança me libertei de muitas amarras emocionais.

Chegando no novo país, tive que comprar peça de roupas que fossem adequadas, pois as estações do ano são bem definidas. Foi um processo interessante, porque não queria gastar, mas havia uma necessidade. Lentamente fui me adaptando ao novo estilo de vida e ao novo estilo de consumo.

Quando cheguei tudo era muito caro, já que ainda convertia e a relação com o dinheiro brasileiro era completamente diferente dos dias de hoje.

Anos se passaram, comecei trabalhar, e ter novamente minha própria renda foi uma satisfação enorme. Adivinha o que fiz com meu primeiro salário? Fui direto na loja de cristais mais famosas da cidade.  “Precisava” me presentear.

Com o tempo e com muito muito stress no trabalho,  imagine o que aconteceu? Ativei minha válvula de escape novamente. Para aliviar a pressão, eu saia do escritório e ia passear no centro cidade. E é aí que mora o perigo. Viena não é uma cidade que possui Shopping Center como no Brasil. Os vienenses preferem fazer compras em ruas.

Com a cabeça cheia e muito irritada, eu acabava entrando  numa loja qualquer e levava qualquer coisa só por ser baratinha. No momento da compra me sentia feliz, mas em seguida vinha um forte sentimento de culpa por ter comprado algo que não precisava.

Foi então que um dia percebi que comprar estava me gerando mais angústia do que satisfação. Afinal, meu armário estava cheio de coisas de que não conseguia me desfazer e que usava poucas vezes, pois não dava para usar tudo. Aqui, como as estações são bem definidas, tudo acaba durando muito tempo.

Foi então que precisei dizer muitos NĀOS para mim mesma, para me restabelecer novamente. Afinal, todo exagero é a compensação de uma falta. E o mais legal é que apliquei e aplico a fórmula das 9 atitudes para evitar o consumo e estou me sentindo muito melhor. Descobri que a gente perde um tempo enorme procurando coisas de que não precisamos e desperdiçando dinheiro que poderia ser investido de outras formas.

Hoje  prefiro sair com as amigas para tomar um café ou relaxar para ler um bom livro. Mas não se iluda, não sou curada desse vício. A diferença é que agora sou consciente e canalizo minhas vontades. Afinal quem manda nas minhas escolhas sou eu e não apenas meus impulsos. E digo “Não”, com muita frequência a mim mesma.

Vamos às 9 atitudes para evitar o consumo:

1 – Não entre em lojas

Procure outro programa para fazer. Cuidado com  shoppings;  ver vitrines pode ser fatal.

2- Tire todos os aplicativos de lojas do seu celular e não entre para navegar em lojas virtuais

Esse é o melhor caminho para você não naufragar na internet. Assim como as lojas físicas, o mundo virtual também pode ser um grande problema para alimentar seu vício.

3- Faça um cofrinho

Troque o consumo banal por um objetivo específico, como juntar dinheiro para comprar um determinado artigo, como bolsa ou sapatos de melhor qualidade. Quando tiver a quantia desejada, verifique se terá a mesma vontade ou satisfação na hora de fazer suas compras. Eu já desisti de algo porque preferi guardar mais dinheiro , e usar para outro fim mais interessante.

4- Rede Social

Pare de seguir nas redes sociais quem só fala de consumo exagerado, apresentando produtos desnecessários. Você vai ser mais feliz, garanto!

5- Compre só o que estiver na lista de compras

Não entre em farmácias, supermercado ou lojas sem saber exatamente o que você precisa comprar. E o mais importante, compre somente os itens da sua lista. A gente se encanta com aquele mundareu de produtos com embalagens lindas e fica doida para experimentar. Não ceda à tentação.

6- Use produtos até acabar

Sabe aquele creme de pele que já não sai do tubo? Pois é corte a embalagem e você vai se surpreender com a quantidade de produto que ficou ali dentro.

7- Não faça estoque

Não é necessário comprar vários produtos iguais. Compre ao terminar o que você já tiver usado e assim terá a oportunidade de experimentar algo novo.

8- Use seu tempo para estar com quem você se diverte

Que tal marcar um encontro com as amigas num café ao invés de desperdiçá-lo vendo vitrine? Fica a dica. Dinheiro a gente ganha, mas tempo perdido a gente jamais recuperará.

9 – Compre conscientemente

Observe o que vê, o que ouve e compre de forma mais consciente. Você pode ter certeza de que a sua vida será mais leve!

E você? Qual é a sua relação com o consumo?

E ai gostou desse post?

Compartilhe com os amigos.

Beijinhos

Kely

Me siga também no: 

  • Snapchat: kelypelomundo
  • Facebook: kelypelomundo
  • Twitter: kelypelomundo
  • Google: kelypelomundo
  • Youtube: kelypelomundo
  • Instagram: kelypelomundo

Foto: Pixabay

Texto: Kely Martins Bauer

O conteúdo desse Blog pode ser reproduzido, desde que a fonte http://www.kelypelomundo.com  seja indicada.
Texto e fotos: Kely Martins Bauer

kely Pelo Mundo

Veja também

2 Comentários

  • Reply
    BERNADETE DE LOURDES MARTINS TEIXEIRA
    21 de fevereiro de 2018 at 9:36 pm

    Procuro fazer uma pergunta antes de comprar , preciso mesmo? Mas, de vez em quando o impulso toma conta de mim. Agora, não fico individada para ter coisas fúteis. Muito bom este texto.

    • Reply
      Kely Martins Bauer
      6 de março de 2018 at 6:13 pm

      Obrigada tia Bernadete pelo comentário.
      Beijos
      Kely

    Deixe um comentário